MP trata da atuação de 'falsos guias' em São Cristóvão

O MP requisitou a instauração Inquérito Policial para apurar a prática dos crimes de constrangimento ilegal, ameaça e exercício ilegal de profissão





Coibir a clandestinidade nas atividades turísticas em São Cristóvão e evitar os danos trazidos por esta prática foram os objetivos da Promotoria Especial de São Cristóvão, representante do Ministério Público do Estado de Sergipe, ao realizar Audiência Pública no último dia 17, com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), a Secretaria de Estado da Cultura (Secult), a Empresa Sergipana de Turismo (Emsetur), e o Município de São Cristóvão.

O objeto das discussões foi a existência de guias de turismo clandestinos que, segundo o Sindicato dos Guias de Turismo de Sergipe, trabalham no Centro Histórico de São Cristóvão sem possuir habilitação e cadastro no Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur). Ainda de acordo com o Sindicato, os guias clandestinos constrangem, ameaçam e agridem os turistas que não desejam contratar os seus serviços.
Além disso, o MP verificou, durante as investigações empreendidas, que a atuação clandestina desses 'falsos guias' acontece sem a devida preparação técnica especializada, o que provoca o repasse, aos visitantes de São Cristóvão, de informações inverídicas e em desconformidade com a realidade histórica do local. “Eles contam aos turistas que houve um encontro entre Pedro Álvares Cabral e Dom Pedro II na Praça São Francisco, ou que o Centro Histórico de São Cristóvão fora bombardeado pelos nazistas durante a segunda guerra mundial”, exemplifica o Promotor de Justiça Augusto César Leite de Resende, afirmando que informações desse tipo denigrem a imagem não só de São Cristóvão, mas também do estado de Sergipe.
Por essa razão, o Município de São Cristóvão, com o apoio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), do Instituto Federal de Ensino de Sergipe e da Universidade Federal de Sergipe (UFS), está promovendo um curso de formação e capacitação profissional de informantes de turismo, com 75 alunos já matriculados. Ao final do curso, eles serão submetidos a uma avaliação, e os aprovados serão cadastrados pelo Município de São Cristóvão, para que possam recepcionar os turistas com educação e profissionalismo.
O Ministério Público sergipano também requisitou a instauração Inquérito Policial para apurar a prática dos crimes de constrangimento ilegal, ameaça e exercício ilegal de profissão por parte dos falsos guias.
Fonte: ASMP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AddToAny

Seguidores