Aperipê leva prêmio em nove categorias do 'Prêmio Amigo da Música Sergipana'

Dos nove prêmios concedidos, a Aperipê levou sete nas categorias Orgão Público, Agente Cultural, TV, Programa de TV, Rádio FM, Programa de Rádio e Radialista

Primeira edição do prêmio
reuniu diversos artistas e jornalistas
(Fotos: Josy Mendonça)
Nos últimos quatro anos, uma das principais bandeiras erguidas pela Fundação Aperipê (Fundap) foi a valorização da música sergipana. Esforço que pode ser percebido na programação das emissoras que compõem a fundação, assim como também na realização e promoção de eventos e projetos como o Sergipanidade, Sergipe Exporta Som, Festival Aperipê de Música, Rock Sertão, show de 15 anos da FM 104,9, entre outras iniciativas. Toda essa realização, possível graças à dedicação de profissionais que trabalham diariamente nos holofotes e bastidores da Aperipê, foi coroada na noite do último sábado, 15, com a primeira edição do ‘Prêmio Amigo da Música Sergipana’ concedido pelo Fórum Música Sergipe.

Dos nove prêmios concedidos, a Aperipê levou sete nas seguintes categorias e com as respectivas porcentagens de votos: Orgão Público (52%), Agente Cultural (54%), TV (100%), Programa de TV (52%) com o Cena do Som, Rádio FM (100%), Programa de Rádio com o Sonora (55%) e Radialista 
Flávia Lins leovu dois
prêmios pelo programa 'Sonora'
com Flávia Lins (80%). Os outros dois prêmios foram para o jornalista Rian Santos, na categoria Jornalista, e para a Casa Cultiva como Empresa Privada. A premiação aconteceu durante a confraternização dos artistas sergipanos, evento que reuniu, no Brother’s Club, representantes de diferentes áreas da cena artística e musical do estado, além de jornalistas. A Fundap, que foi a grande homenageada da noite, marcou presença com representantes da TV, da FM e do departamento de marketing.
Para o diretor de marketing da Fundap, Aldanny Rezende, a premiação revela que a condução da Aperipê está no caminho certo. “Esse reconhecimento é especial, pois partiu dos músicos sergipanos, para os quais temos dedicado grande parte dos nossos esforços. Isso demonstra que temos que continuar nesse caminho, ajustando o que for necessário e trabalhando, cada vez mais, para formação de público local e conseqüente crescimento da música feita em Sergipe”, ressaltou Aldanny que, em nome da Fundap, recebeu os prêmios nas categorias Orgão Público e Agente Culural.


I Prêmio Amigo da Música Sergipana
O prêmio foi coordenado pela cantora Antônia Amorosa que organizou a votação via internet. Todos os membros cadastrados no Fórum Música Sergipe – um espaço de discussão entre representantes da cadeia produtiva da música no estado – puderam participar da escolha. Segundo Amorosa, a indicação dos nomes foi espontânea, partiu de cada integrante, e a votação foi realizada através de e-mail, o principal meio de comunicação para as discussões do fórum. “Um dos principais objetivos desse prêmio e dessa confraternização é integrar a classe artística e seus apoiadores. É fundamental oficializarmos esse reconhecimento dos profissionais e setores que se destacaram em 2010 na valorização e promoção da música sergipana. Acreditamos que isso movimenta o cenário da música e estimula novas ações”, explicou a cantora.
Dentre os indicados desta primeira edição do prêmio, os mais votados por categoria foram: Orgão Público (Universidade Federal de Sergipe, Fundap, Secretaria de Estado da Cultura); Programa de TV (Cena do Som, Expressão e Periferia); Empresa Privada (Casa Cultiva, Casa do Artista e Capitão Cook); Agente Cultural (Fundap e Rua da Cultura) Jornalista (Ilma Fontes, André Teixeira e Rian Santos); Radialista (Paulo Correia, Flávia Lins e Isabela Raposo); Programa de Rádio (Liberdade da Gente, Sonora e Império Periférico). A Aperipê TV e rádio Aperipê FM receberam a totalidade dos votos por parte dos artistas, cada uma em sua categoria.
Reconhecimento
A apresentadora Flávia Lins, duplamente premiada como radialista e pelo programa Sonora, fez questão de agradecer a todos os colegas envolvidos em seu trabalho diário à frente do Sonora, onde recebe músicos de diferentes gerações e estilos, de iniciantes a veteranos. “O Sonora representa muito bem essa nova fase da Aperipê, onde abrimos espaço para o artista sergipano mostrar seu trabalho, sem preconceitos e da forma mais democrática possível”, afirmou a radialista.
Transmitido de segunda a sexta-feira (das 14h às 16h), o Sonora foi inserido na programação da Aperipê FM em 2007, logo no início da gestão da presidente Indira Amaral. O programa colocou a música sergipana lado a lado com as tendências globais, demonstrando que a produção musical do estado pode dialogar com as produções do Brasil e do mundo.
Outro premiado como amigo da música foi o apresentador Nino Karvan pelo programa Cena do Som. Este chegou há pouco mais de um ano na programação da Aperipê TV, mas já colocou em cena mais de 50 artistas sergipanos. “É gratificante perceber que um programa relativamente novo já tem esse reconhecimento entre os artistas locais. Com muito orgulho, podemos dizer que estamos contribuindo para documentar a cena atual da música que rola em Sergipe”, afirmou Nino que comparece na tela da Aperipê toda quinta-feira, a partir das 19h.
O clima de bate-papo do Cena do Som – intercalado com boa música e muita história –  caiu no gosto do público, inclusive do especializado. Foi o que revelou um dos premiados da noite, o jornalista Rian Santos, editor do caderno de Cultura do Jornal do Dia. “Eu votei no Cena do Som e acredito no trabalho que vem sendo desenvolvido pela Aperipê que vestiu realmente a camisa da cultura local, de uma maneira absurda. Apesar de jornalista e não músico, sou integrante do fórum que considero uma instância democrática, transparente, plural e independente. Eventos como esses são fundamentais para estreitar a relação entre os artistas e quem os divulga”, pontuou o jornalista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AddToAny

Seguidores