Duas pessoas ficam feridas após ônibus ser alvejado por tiros em Volta Redonda


Foto ilustrativa - extraída pela internet
Por: Dicler de Mello e Souza/ O Globo
VOLTA REDONDA - Duas pessoas ficaram feridas após o ônibus em que viajavam ser atingido por três tiros, por volta das 20h20m de domingo, na Avenida Sávio Gama, próximo ao Hospital São José, em Volta Redonda, no Sul Fluminense. Ocupantes de um Monza vermelho e dois homens que estavam numa moto interceptaram o veículo para tentar acertar 13 jovens, com idades entre 14 e 19 anos, que estavam no coletivo, seguindo de uma festa de aniversário no bairro Retiro para uma boate no bairro Jardim Amália.
Antônio Carlos Puello Filho, de 88 anos, e a filha dele, Maria Cristina Puello, de 52, foram atingidos por estilhaços do vidro da janela do coletivo. Segundo o delegado adjunto da 93ª DP (Volta Redonda), Márcio Leandro Figueiroa, a briga entre gangues dos bairros Verde Vale e Minerlândia motivou o crime.
Os jovens prestaram depoimento na delegacia, onde confirmaram que o atentado foi motivado por uma rixa antiga. Os grupos rivais também trocavam provocações pela internet.
- As rixas são levadas para bailes funk e disseminadas ainda nas redes sociais – disse um jovem de 18 anos.
O motorista do veículo conseguiu chegar até o 28º BPM (Volta Redonda), onde pediu ajuda a um PM que estava na portaria do quartel. O ônibus, com os passageiros, foi escoltado até a delegacia.
Policiais militares encontraram debaixo de um dos bancos de veículo um revólver calibre 32, com uma cápsula deflagrada. Nenhum dos jovens que estava no coletivo assumiu a propriedade da arma.
Os adolescentes foram liberados e vão retornar à delegacia quando forem intimados. PMs fizeram buscas no entorno do local onde ocorreu o tiroteio, mas não encontraram os autores dos disparos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AddToAny

Seguidores