Sobe para sete o número de mortos por repressão à manifestações na Síria


Com informações Globo com agências internacionais
DAMASCO - Já são somados sete mortos pela forças do governo da Síria em repressão a manifestações contra o regime de Bashar al-Assad nesta sexta-feira, incluindo uma criança. Oficiais do governo abriram fogo contra civis em mais um dia de grandes passeatas pró-democracia espalhadas por todo o país.
Quatro mortes aconteceram em tiroteios em Barzeh e al-Kasweh, subúrbios da capital Damasco, e na cidade central de Homs, segundo Omar Idilbi, ativista da Coordenação Local dos Comitês da Síria, grupo que documenta os acontecimentos no país e o ativista Mustafa Osso.
A rede de TV estatal da Síria diz que em Damasco um homem armado não identificado teria aberto fogo contra as forças de segurança e os civis. Ele teria matado civis e soldados.
Milhares de pessoas saíram às ruas Síria nesta sexta em manifestações que denunciam ataques de forças do governo à população e pedem a queda do presidente Bashar al-Assad. As reivindicações pró-democracia já chegam a 13ª semana consecutiva.
- Falem para o mundo que Bashar (al-Assad) não tem legitimidade na Síria - gritam os milhares de manifestantes nos subúrbios de Damasco, disse uma testemunha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AddToAny

Seguidores