Corpo do menino Juan deve ser enterrado nesta sexta-feira

Corpo do menor Juan, foi encontrado
no dia 30 de junho.
Com informações Redação Correio do Brasil, com agência/RJ


O corpo do menino Juan, de 11 anos, que estava desaparecido desde 20 de junho depois de uma operação policial na Favela Danon, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, deve ser enterrado nesta sexta-feira, num cemitério da Baixada.


De acordo com o delegado da Divisão de Homicídios (DH) da Baixada Fluminense, Ricardo Barbosa, uma reconstituição está marcada para sexta-feira e contará com a participação dos quatro policiais militares do 20º BPM (Mesquita) afastados pelo comandante-geral da PM, coronel Mário Sérgio Duarte.

A polícia afirmou ainda que já tem o resultado da perícia das armas dos policiais que atuaram no confronto, assim como os dados do GPS das cinco viaturas que estiveram na comunidade Danon, mas não quis adiantar essas informações para não atrapalhar as investigações.
Em nota divulgada na noite dessa quarta-feira, após a confirmação do assassinato do menino Juan Moraes, no Rio de Janeiro, a Secretaria de Direitos Humanos (SDH) da Presidência da República diz que é inaceitável o homicídio bárbaro de uma criança em qualquer situação.
O corpo de Juan, de 11 anos, foi encontrado no último dia 30 em Belford Roxo, na Baixada Fluminense. Ele havia desaparecido no dia 20 de junho, após tiroteio entre policiais militares e traficantes em uma favela em Nova Iguaçu. Inicialmente, o Posto Regional de Polícia Técnico Cientifica (PRPTC) identificou ser um cadáver do sexo feminino. Somente nesta quarta-feiera foi confirmado que se tratava do corpo de Juan.
Na nota, a secretaria acrescenta que desde que foi notificada do caso, vem acompanhando a investigação e oferecendo proteção à vida dos parentes do menino. Garante que eles permanecerão sob proteção federal enquanto houver risco à sua integridade física.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AddToAny

Seguidores