Moradores reclamam de PAC fechado no Santa Tereza

Com informações Cinform

De acordo com a técnica de informática Lieta Maria Correia de Oliveira, que reside em frente ao antigo PAC, a sensação de insegurança é grande na localidade. E para piorar a situação a iluminação da praça é precária.  E o policiamento na área depende da amizade. “Os vizinhos ligam para um policial que é conhecido para que ele dê umas voltas no bairro”, conta a moradora.

POLICIAMENTO
Em resposta as reclamações dos moradores, o capitão Eduardo Brandão, comandante da 2° Companhia do 1ª batalhão, comunica à população que irá intensificar o policiamento na área. E mais, de acordo com ele, o PAC foi desativo há mais de três anos por recomendação da Defesa Civil e da Vigilância Sanitária.

“Quando os policiais davam descarga em vez de ir para a rua, a fossa voltava”, explica o capitão Eduardo Brandão.  De acordo com ele, não havia condições de permanecer no local. Por causa disso, foi solicitado a Infraero uma estrutura no Aeroporto Santa Maria. “Deslocamos a viatura que ficava na praça para o aeroporto e colocamos mais uma no local. Ou seja, aumentamos o número de policias na área”, conta Eduardo.

O capitão garante que tomara medidas para que a população se sinta ainda mais segura na localidade. “Vamos aumentar a visibilidade dos policiais na rua. Vou solicitar que a viatura fique mais tempo parada na praça ”, disse Eduardo.

A 2° Companhia do 1ª batalhão, localizada no Aeroporto possui dois telefones para contato. “Os moradores podem ligar para o 8824-8030 ou 8824-8032”, divulga o capitão Eduardo.
Foto: Andréa Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AddToAny

Seguidores