Rodoviário baleado em assalto no Centro teve perda de massa encefálica

Policiais prendem assaltantes |
Foto: Felipe O´Neill/Agência ODia
Com informações O Dia.terra
Rio - O rodoviário Manoel Francisco Alves, de 51 anos, está internado em estado grave no Hospital Souza Aguiar (HSA), no Centro, após ser baleado em um assalto a um ônibus na noite de terça-feira na Cidade Nova, em frente a Prefeitura do Rio. De acordo com a delegada adjunta da 6ª DP (Cidade Nova), Gisele Rosemberg, ele teve perda de massa encefálica.
O soldado Paiva, do Grupamento de Policiamento Transportado em Ônibus Urbanos (GPTOU), que levou um tiro no pé já foi liberado. Os dois assaltantes estão presos na delegacia. Outro passageiro ferido também foi baleado na perna.
O ajudante de obras Jailson Estevão, de 25 anos, relembrou os momento de pânico vividos no interior do ônibus da linha 352 (Rio Centro-Castelo) - antiga 268 - da Viação Redentor. Ele só percebeu que a gritaria no interior do coletivo se tratava de um assalto quando um dos marginais tentou deixar o veículo armado.
Ele abriu a janela do banco onde eu estava sentado e começou a atirar contra os PMs. Estou com o ouvido zunindo até agora. Mas graças a Deus estou vivo. Tenho fé em Deus", agradeceu. Ele e outros seis colegas seguiam para o Tribunal de Justiça do Rio, onde trabalham na construção da nova sede do órgão. Jailson ficou ferido com estilhaços de balas nos braços. O ajudante de obras contou que está a trabalho no Rio há quatro meses.
Os dois bandidos — Rosildo Francisco de Lima, 41 anos, e Jailson de Lima da Silva, 21, anunciaram o assalto na Avenida Brasil, altura do Caju, por volta das 19h30. O segundo rendeu o motorista, e o outro recolheu pertences de cerca de 40 passageiros. Rosildo é tio de Jailson.
Na Avenida Rodrigues Alves, próximo à Rodoviária Novo Rio, PMs do GPTOU suspeitaram a movimentação no ônibus e iniciaram a perseguição até a Avenida Presidente Vargas, na altura da Cidade Nova.
Morador de Botafogo, o passageiro Sérgio Duarte contou que um bandido se descontrolou quando os PMs abordaram o ônibus. “Ele falou para o motorista acelerar senão ia começar a matar todo mundo. Em seguida, atirou no passageiro”.
Durante a reação dos bandidos houve troca de tiros. O vidro traseiro e parte dos laterias do coletivo ficaram destruídos pelos disparos. Passageiros tiveram que se jogar no chão. Além do cobrador Manoel Francisco Alves, que viajava como passageiro, Artur Lopes da Silva, 21, foi atingido na perna. Juntamente com o soldado Paiva ele foi socorrido no Hospital Central da Polícia Militar (HCPM), no Estácio. Seu estado de saúde era considerado bom, mas não há informações se ele já foi liberado.
No início da madrugada, tio e sobrinho, baleados na perna e no braço foram liberados do HSA e levados para a 6ª DP. Segundo a delegada Gisele Rosemberg, Rosildo e Jailton não tem passagens pela polícia. O segundo, que estava armado com uma pistola 45, será autuado por tentativa de homicídio contra os PMs, tentativa de latrocínio e resistência a prisão. A arma foi apreendida. Os pertences dos passageiros foram recuperados. 
Reportagem: Flávio Araújo e Marcello Victor

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AddToAny

Seguidores