Vergonha Nacional: lixões de Itabaiana e Aracaju viram assunto no Fantástico.

Com informações Portal Itnet
Prefeito de Itabaiana diz que não sabia, e o de Aracaju avisou que vai tomar providencias. 



Ontem o Fantástico produziu uma grande matéria sobre os lixões e as desovas dos lixos hospitalares. Para nossa surpresa o lixão de Aracaju e de Itabaiana apareceram nacionalmente envergonhando o nosso estado e particularmente nosso município.


Mesmo depois de 4 mandatos o Prefeito de Itabaiana Luciano Bispo, concedeu uma entrevista dizendo que não sabia onde era jogado o lixo das clínicas, segundo o prefeito, em entrevista hoje pela manhã, as providencias serão tomadas, mas "espera", sem certeza, que seja resolvido.

Veja o que relatou o Fantástico:
"Queimar resíduos hospitalares apenas com álcool comum não é suficiente para eliminar a contaminação. Mas foi o que nossa equipe encontrou no Nordeste, em Itabaiana, no estado de Sergipe, com 86 mil habitantes. "São coisas que acontecem às vezes, que fogem da gente, mas a gente tem a obrigação de corrigir", declara o prefeito de Itabaiana, Luciano Bispo."



Em Aracaju, além do lixo hospital, o que chamou a atenção é aproximação do Aeroporto da cidade com o Lixão municipal, que é de 4 KM, onde a lei obriga uma distancia mínima de 20 KM.

Veja o que relatou o Fantástico: "Foi em Aracaju, a capital sergipana, que flagramos lixo hospitalar sendo enterrado, sem nenhum tratamento. Registramos tudo, passo a passo. Primeiro, os resíduos saem do Hospital Estadual de Urgência, um dos principais de Sergipe. Depois, tudo é jogado no lixão da cidade. "Totalmente ilegal. Não existe licença dos órgãos ambientais responsáveis e é uma atividade que está se tornando pior e medidas precisam ser adotadas", aponta a promotora de Justiça Adriana Ribeiro Oliveira.



Em nota, a empresa que faz a coleta do lixo hospitalar em Aracaju disse que foi contratada apenas para recolher e transportar os resíduos até o aterro. O lixão de Aracaju fica a cerca de 4,5 quilômetros do aeroporto. A lei determina que, por segurança, aterros e aeroportos devem ficar separados por pelo menos 20 quilômetros.

Nossa equipe sobrevoou a área e viu o perigo de perto. Há muitos urubus. Desde 2005, o Ministério Público pede o fechamento do lixão. Desse período até agora, houve 26 colisões entre aviões e aves na região. Só este ano, foram 12. A prefeitura de Aracaju diz que tem um projeto pronto de um novo aterro, mas falta a licença ambiental.

A presidente da Empresa Municipal de Serviços Urbanos, Lucimara Passsos, afirma que, se o lixão for fechado, não tem onde por lixo.

"O que não dá para permanecer são as duas situações no mesmo local. Ou fecha o aeroporto ou fecha o lixão", afirma o promotor de Justiça Carlos Henrique Siqueira Ribeiro." Nota do Fantástico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AddToAny

Seguidores