Começa monitoramento técnico da ponte Aracaju/Barra

Ponte Aracaju/Barra | Foto: Reprodução internet
De acordo com a Seinfra, as medições acontecem diariamente e em alguns momentos será preciso fechar a ponte ao tráfego de veículos.

Aracaju (15 ago) - A Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra) deu início ao monitoramento técnico da ponte Aracaju/Barra dos Coqueiros. Na manhã desta sexta-feira, 12, o gestor da pasta, Valmor Barbosa, na companhia do presidente do Departamento de Estradas e de Rodagem (DER), Antônio Vasconcelos, acompanhou a instalação dos equipamentos que avaliarão a estrutura da ponte, através de testes sequenciais. (Leia mais)


Os trabalhos estão sendo executados pelo Laboratório de Sistemas Estruturais Ltda (LSE), da cidade de Osasco (São Paulo). Valmor Barbosa explicou que o monitoramento segue o cronograma estabelecido pelos projetistas da Ponte. “A ponte Aracaju/Barra dos Coqueiros é uma ponte estaiada, ou seja, é uma ponte cuja laje central é sustentada por cabos, também chamados de estaios.

Esse monitoramento vai indicar se a tração dos cabos está correta ou se são necessários ajustes. A recomendação dos projetistas é refazer o monitoramento em dois anos. Como a ponte foi inaugurada em 2006 e entre os anos de 2008 e 2009, passou por essa leitura, estamos seguindo o cronograma estabelecido”, afirmou.

Foto: Mario Sousa/Seinfra
Serão realizados ensaios dinâmicos, repetidas vezes, com um veículo de prova pesando 45 toneladas para fazer vibrar a laje da ponte. Essas vibrações vão ser medidas com acelerômetros, que por sua vez produzirão informações que serão transformadas em um modelo numérico. Assim, os dados obtidos com os testes servirão para analisar o comportamento da estrutura da obra. “A empresa começou a se instalar esta semana. É um contrato de seis meses, orçado em R$ 1.900.000 no qual será feito o monitoramento de todo o vão central e dos cabos para medir a carga de cada cabo. Através de topografia, iremos fazer a análise das torres, para saber se as torres estão alinhadas ou não. Além disso, faremos o nivelamento da ponte para analisar o perfil longitudinal das pistas de rolamento, dessa forma saberemos se a ponte tem alguma depressão, que será corrigida se necessário”, explicou.

Os equipamentos de aquisição de dados também vão avaliar a calibragem dos 112 cabos das quatro torres que sustentam o vão central. Com as análises de variação de tensão, serão identificados os estaios que não estão com as medidas adequadas. Os cabos que não estiverem dentro do padrão adotado serão recalibrados pelos técnicos.

De acordo com a Seinfra, as medições acontecem diariamente e em alguns momentos será preciso fechar a ponte ao tráfego de veículos. A suspensão do tráfego será avisada antecipadamente à população.

Fonte: Portal JC.Net

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AddToAny

Seguidores