Equatoriano passa mal e acaba preso ao confessar estar com droga no estômago

Traficante desembarcou em Cumbica, Guarulhos, na terça-feira e seria levado para a casa de comparsas para expelir a droga


SÃO PAULO - Ao passar mal e temer que uma das cápsulas de cocaína que carregava no estômago se rompesse, o equatoriano Pedro Antônio Chenche, de 35 anos, acabou confessando o crime, na terça-feira, 23, quando era atendido no Hospital Municipal de Urgência (HMU), no Jardim Bom Clima, em Guarulhos, na Grande São Paulo. (Leia mais)

Na função de "mula", nome com o qual a polícia batizou o criminoso responsável pelo transporte da droga, o equatoriano levava 33 cápsulas no estômago e desembarcou anteontem no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica, Guarulhos, de onde foi conduzido por traficantes para uma casa onde iria expelir a droga, pesando cerca de 800 gramas.
Antes mesmo de iniciar o processo, o equatoriano começou a passar mal e foi levado de táxi ao hospital, onde levantou suspeita em PMs que estavam no local. Os policiais então resolveram conversar com os médicos e depois com o paciente. Demonstrando muito nervosismo e com medo de que uma das cápsulas se rompesse, Pedro Antonio abriu o jogo para os policiais.
Após ser submetido a um raio X, que constatou a presença da droga no estômago, o estrangeiro recebeu medicação, expeliu as cápsulas e foi encaminhado, nesta quarta-feira, 24, ao 1º Distrito Policial de Guarulhos, no centro, onde acabou autuado em flagrante por tráfico internacional de drogas. Aos policiais, o traficante não revelou quanto iria receber pelo transporte da droga nem para quem o entorpecente seria entregue.
Por: Ricardo Valota, do estadão.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AddToAny

Seguidores