ESPORTE | Torcedor cospe em Riquelme e presidente de time defende; veja

O meia Juan Román Riquelme recebeu uma cusparada durante a estreia do Boca Juniors no Campeonato Argentino desta temporada, empate sem gols com o Olimpo. O jogador se preparava para um escanteio, quando foi atingido e bradou.


No estádio dos donos da casa, na cidade de Bahía Blanca, a torcida fica colada ao campo.
Após o jogo, disputado na noite desta terça-feira, o presidente do Olimpo, Alfredo Dagna, disse em entrevista ao jornal "Olé" que em todos o país há situações do tipo. (Leia mais)


"Sabemos que foi lamentável, porém, dentro de uma escala de violência, é um feito totalmente menor. Esta cidade aqui é um exemplo. E a verdade é que se deu tanta repercussão porque foi o Boca de Riqulme. Convenhamos que, se tivéssemos jogado contra o Desamparados de San Juan, não aconteceria nada. Mas aí está", declarou.

E completou: "Não me parece que mereça a capa de vocês um cara que cospe em um atleta. Eu, como presidente do Olimpo, sou contra isso. Também queria dizer que havia outras centenas de pessoas na plateia que não fizeram isso, e que aqui fomos rebaixados contra o Belgrano e o público fidalgamente aplaudiu".

Alfredo Dagna ainda afirmou que o agressor já está identificado. "Não o deixaremos entrar no estádio por um tempo determinado".

"Não se faz essas coisas. Mas tampouco vamos fazer uma caça às bruxas", finalizou.



Fonte: Folha Uol

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AddToAny

Seguidores