Mãe luta para que filha portadora de deficiência tenha acesso a escola

A alegação para a suspensão do transporte
são as péssimas condições da rua onde moram
(Foto: Reprodução/ TV Atalaia)
A mãe da menina Crislaine, 8 anos, que é portadora de necessidade especial,denuncia a falta de transporte escolar adequado para a filha. A jovem estuda na escola estadual João Cardoso, no bairro Grageru, mas a cerca de um mês, o carro a serviço do Estado que a pegava na porta de casa para levá-la ao colégio deixou de passar.
De acordo com a mãe da criança, Valéria dos Santos, a alegação para a suspensão do transporte são as péssimas condições da rua onde moram, no loteamento Maracaju. (Leia mais)

"Eles dizem que é perigoso fazer a manobra de subida aqui na frente, pois o carro pode virar", explicou Valéria, que para desmentir a alegação resolveu gravar um vídeo mostrando que a van da fisioterapia consegue trafegar sem problemas pela ladeira.
Para que a menina não perca as aulas Valéria tem que empurrar a cadeira por cerca de 500 metros na ladeira, o que já causou problemas de coluna na mãe de Crislaine.
Nota
De acordo com a assessoria de comunicação da Secretaria de Educação, a partir de segunda-feira (29) outro tipo de veículo com condições de chegar a casa da estudante será enviado para pegar a menina. Já a EMURB informou que não há previsão de melhorias na rua, pois o loteamento está irregular, mas serviços paliativos serão efetuados.
Fonte: Portal Atalaia Agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AddToAny

Seguidores