Preso na capital paulista mais um dos assaltantes do BC em Fortaleza

Criminoso estava foragido desde 5 de fevereiro quando, juntamente com outros 9 detentos, foi resgatado de unidade prisional em Itaitinga (CE)



SÃO PAULO - Foragido desde o dia 5 de fevereiro deste ano do Instituto Penal Professor Olavo Oliveira (IPPOO II) em Itaitinga (CE), Antonio Reginaldo de Araújo, de 35 anos, integrante da quadrilha responsável pelo histórico assalto ao Banco Central (BC) em Fortaleza (CE), foi recapturado, por volta das 21 horas de quarta-feira, 24, na zona sul da capital paulista, por policiais militares das Rondas Ostensivas Tobias Aguiar (Rota), após uma denúncia anônima. (Leia mais)

Duas equipes da Rota, com um total de oito policiais, após receberem informações de que o assaltante estava em frente a uma oficina mecânica, na altura do nº 7.030 da Avenida Teotônio Vilela, em Cidade Dutra, foram até o local e encontraram Reginaldo sozinho. Ao ser abordado, o criminoso afirmou que esperava por outra pessoa com a qual iria negociar a compra de uma moto. Acredita-se que Araújo tenha sido vítima de uma armação.
Em posse das informações que chegaram pela denúncia anônima, os policiais começaram a interrogar o assaltante, que confessou ter participado do assalto ao Banco Central ocorrido em agosto de 2005. Dos R$ 164,7 milhões levados pela quadrilha, Araújo afirmou ter ficado com R$ 5 milhões, mas, segundo ele, já teria gasto tudo.
A identidade entregue pelo assaltante aos policiais era falsa e estava em nome de Marcos Aparecido Sanchez. Segundo os policiais, Reginaldo afirmou que é um dos bandidos mais procurados no Ceará e que também vinha sendo caçado pela polícia em São Paulo após realizar outros assaltos no território paulista.
Morador de uma das casas da Rua Ricardo Brosca, no Jardim Ângela, também na zona sul, o assaltante levou os policiais até o imóvel, onde ele mora com amigos e uma mulher, desde janeiro. No local, nada de relevante foi encontrado pela PM. Reginaldo foi encaminhado à sede do Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic), na zona norte de São Paulo, onde deve ser interrogado novamente antes de ser transferido para o Ceará.
Resgate. Reginaldo estava no grupo de 10 presos resgatados no dia 5 de fevereiro do IPPOO II, em Itaitinga. Na ocasião, os detentos fugiram do setor Vivência I da unidade, localizada na região metropolitana de Fortaleza. Entre eles estão três assaltantes envolvidos no assalto ao Banco Central e o bandido conhecido "Alex Gardenal". Eram 13h45, quando vários homens, em duas picapes, chegaram à unidade prisional.
Um deles se passou por visitante e rendeu dois agentes. m seguida, outros membros do grupo entraram armados e resgataram os presos. Na ocasião, os dois carros utilizados no resgate foram abandonados e encontrados pela polícia na rua Boa Esperança, no bairro Santo Antônio, na cidade do Eusébio, também na região metropolitana de Fortaleza). Numa das picapes, foram encontradas munição para fuzil calibre 556 e uma pistola calibre 9 mm.
Assalto. No assalto ao BC, o maior da história do país, o bando, formado por 36 criminosos, alugou um imóvel próximo ao prédio. A partir dali, os bandido cavaram um túnel com 89 metros de extensão, que dava acesso ao cofre do banco, de onde levaram R$ 164,7 milhões. Três quadrilhas participaram da ação, duas de São Paulo e uma do Ceará. Durante as investigações, os policiais chegaram a outro roubo a banco, no Rio Grande do Sul, quando 28 pessoas foram presas, algumas delas dentro do túnel cavado para a invasão.

Por: Pedro da Rocha e Ricardo Valota, do estadão.com;br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AddToAny

Seguidores