Vítimas de incêndio permanecem internadas

A menina mais nova, de um ano e três meses, teve o corpo completamente queimado e está em estado grave.

Permanecem internadas no Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) as duas meninas que ficaram feridas após um incêndio ter atingido a casa onde moram, no conjunto Bugio. O acidente ocorreu por volta das 7h desta sexta-feira (11), na rua Beira Rio, no loteamento Anchietão. A menina mais nova, de um ano e três meses, teve o corpo completamente queimado e está em estado grave. Há suspeita de que o fogo tenha sido iniciado após um curto-circuito na fiação elétrica. (Leia mais)

O incêndio começou após a mãe das duas meninas, identificada como Geany, ter saído de casa para comprar pão enquanto as crianças dormiam. Quem primeiro percebeu o que acontecia foi uma vizinha, a dona de casa Patrícia dos Santos. Ela viu a fumaça e escutou o grito de uma das meninas e precisou da ajuda de outro morador para arrombar a porta e retirar as crianças de dentro da residência. “Só tive tempo de pegar as crianças e chamei outro vizinho para levar as meninas até o hospital”, disse Daniel dos Santos, que resgatou as crianças. 


Ana Clécia de Jesus Santos, tia das duas meninas e irmã de Clécio de Jesus Santos, pai das crianças, disse que o incêndio trouxe um grande prejuízo para a família e muito sofrimento para os pais. “Os vizinhos disseram que ficaram com muita pena da mais nova, que chorava muito de dor. Parece até que a outra tentou apagar o fogo perto dela e se escondeu debaixo do colchão. A sorte foi que o pessoal ouviu as meninas gritando dentro de casa. Eles perderam tudo, todos os móveis e todos os equipamentos”, afirmou. 

De acordo com informações da Assessoria de Comunicação do Hospital João Alves Filho, até o fechamento da matéria a criança de um ano e três meses de idade seguia em estado grave e respirando com ajuda de aparelhos, enquanto recebia cuidados no centro cirúrgico. A informação era de que ela teve o corpo completamente queimado e inalou bastante fumaça no momento do incêndio. Sua irmã, de cinco anos, recebeu curativos nos locais da queimadura e passava bem na sala de recuperação. 

Quando o Corpo de Bombeiros foi acionado os moradores informaram que já haviam controlado as chamas. De toda forma, uma viatura de combate a incêndio esteve no local e fez o trabalho de conclusão, para evitar a reincidência. As informações iniciais eram de que se tratava de um curto-circuito na fiação elétrica. A maior parte das casas na localidade estão ligadas clandestinamente à rede de distribuição de energia elétrica. Somente após estudo técnico os bombeiros poderão confirmar a causa do acidente.

Fonte: Portal JC.Net

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AddToAny

Seguidores