11 de setembro: EUA prestam homenagens

Novo complexo abrange memorial e terá 5 prédios
(o maior deles aparece em construção), museu, metrô
e shopping (Foto: AP Photo/Mark Lennihan)


Mais de 3 mil pessoas morreram nos atentados terroristas de 2001.

Para marcar os dez anos dos ataques terroristas às Torres Gêmeas, que deixaram quase 3 mil vítimas em Nova York, nos EUA, o mundo inteiro faz uma série de homenagens neste domingo, 11. Os 184 mortos no atentado ao Pentágono, na Virgínia, e as 40 vítimas da queda – em um campo na Pensilvânia – de um dos quatro aviões sequestrados também serão lembrados.

O presidente americano, Barack Obama, confirmou presença na inauguração do Memorial 11 de Setembro, que foi construído no mesmo local onde ficavam as duas torres do World Trade Center (WTC). Obama também vai participar de cerimônias na região metropolitana de Washington D.C., onde está o Memorial do Pentágono, e na Pensilvânia.

A abertura do memorial em Nova York, também chamado de Marco Zero, será às 8h40 (9h40 de Brasília) apenas para os familiares das vítimas. Será lido o nome de cada um dos mortos nos quatro atentados, e depois haverá música, recitação de poemas, orações e discursos. No exato momento (às 9h46 e 10h03 de Brasília) em que as torres foram atingidas pelos aviões do voo 11 da American Airlines e do voo 175 da United Airlines, será feito um minuto de silêncio. O horário da queda dos outros dois aviões (10h37 e 11h03 de Brasília) também será respeitado com silêncio. Ao mesmo tempo, igrejas e templos da cidade devem soar os sinos.

Além do presidente Barack Obama, estarão presentes o ex-presidente George W. Bush, o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, e o governador, Andrew Cuomo. O prefeito e o governador à época, Rudolph Giuliani e George Pataki, também foram convidados, além de outras autoridades e artistas.

Fonte: Globo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AddToAny

Seguidores