Agendada para hoje, execução de americano levanta novos protestos

Troy Anthony Davis chega ao tribunal para
audiência | Foto: arquivo de 16.jan.1991
/Associated Press

A execução de Troy Davis, condenado à morte nos Estados Unidos, agendada para esta quarta-feira ainda é motivo de polêmica na Europa. Legisladores e ativistas locais tentam apelar novamente ao Estado americano da Geórgia para impedir que o acusado de assassinar um policial em 1989 seja morto. Protestos também acontecem em Atlanta.

Ontem, o governo da Geórgia já havia negado clemência a Davis, que sempre disse ser inocente. A execução, que foi postergada três vezes, deve acontecer às 19h (horário local) na prisão estadual em Jackson.

A Anistia Internacional e outros grupos de direitos humanos planejam realizar um protesto na Embaixada dos EUA em Paris hoje. Em Atlanta, um grupo de manifestantes se reuniu nesta quarta-feira para protestar contra a execução de Davis.

Renate Wohlwend, membro do Conselho da Assembleia Parlamentar da Europa, afirmou que há dúvidas em relação à condenação de Davis. Segundo ela, continuar com "esse irrevogável ato seria um erro terrível que levaria a uma injustiça trágica".

O governo francês também pediu às autoridades americanas que não executem Davis. "Ao executar um condenado sobre cuja culpa existem dúvidas", as autoridades "cometeriam um erro irreparável", afirmou o porta-voz adjunto do Ministério das Relações Exteriores, Romain Nadal.

Fonte: Folha Uol

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AddToAny

Seguidores