Giro pelo Interior | Professores de Malhador paralisam atividades por dois dias

Foto: Reprodução Internet
A classe reivindica atraso dos salários, pagamento de retroativos e falta de reforma nas escolas.

Ontem e hoje, 21, os professores da rede municipal de Malhador paralisam as atividades em sinal de alerta. Entre as reivindicações da classe estão o atraso dos salários, pagamento de retroativos e falta de reforma e manutenção nas escolas.

Nesta quarta-feira a partir das 8h, os professores realizam um ato público com um café da manhã em frente ao prédio da prefeitura de Malhador. Ontem eles percorreram os povoados: Taboa, Alecrim e Saco Torto e conversam com os moradores destas comunidades sobre a situação das escolas.


Na visão dos professores o município não conta com uma política de reforma e manutenção das escolas o que não contribui para uma educação de qualidade. Para a assessoria de comunicação da prefeitura, mesmo com pequeno repasse de recursos federais, a prefeitura reformou 5 unidades de ensinos nos povoados Adique, Antas, Ciebra, Colônia Santo Isidoro e Lagoa, de maneira que, antes de cada reforma a prefeitura fez o projeto, cadastrou escola por escola, para que todas ficassem aptas para receberem os recursos federais, levando tempo e dedicação.

Outra reivindicação da categoria é o atraso no pagamento dos salários. Para os professores é uma situação angustiante, pois a prefeitura não estabeleceu um calendário mensal de pagamento, há constantes atrasos o que acaba deixando o magistério a mercê da boa vontade da administração em pagar os salários. Para a prefeitura, o município de Malhador paga a todos os servidores municipais no dia 10 de cada mês, amparada pela lei, portanto não há salários atrasados.

Os professores ainda reivindicam o atraso no passivo trabalhista referentes aos retroativos piso salarial dos períodos de 2009 (maio a outubro), 2010 (jan a novembro) e 2011 (janeiro a junho), direitos assegurados ao Magistério Público nos termos da Lei Federal nº 11.738/2008, que dispõe sobre o PSPN. Para a prefeitura, a política adotada pela atual administração desde quando assumiu em é de Valorização do professor da rede municipal de educação, e entre as conquistas para a classe está o plano de carreira dos professores, que até 2008, estava congelado. Ainda segunda a assessoria da prefeitura, a atual gestão colocou o plano em prática a partir de 2009, pagando mudança de letra, Mudança de nível I para nível II, Quinquênio e Triênio.

Fonte: Portal Itnet

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AddToAny

Seguidores